24 setembro 2009

Abraçando DEUS


Antes de entrar no principal assunto veja essas estatísticas, que tem crescido.

Divórcios

O número de divórcios no Brasil bateu recorde em 2007, quando a figura legal da dissolução do matrimônio completou 30 anos no país. Foram 179.342 registros de divórcios no ano passado, um número 200% maior do que o verificado em 1984, segundo dados divulgados nesta quinta-feira na pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2007, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em contrapartida, o número de casamentos vem crescendo de forma ininterrupta desde 2003, revela o estudo. No ano passado, foram realizados 916.006 casamentos – 2,9% a mais que em 2006. Ainda assim, o número de divórcios supera – e muito – o de matrimônios. Somando separações e divórcios sem recursos houve 231.329 uniões desfeitas em 2007, na razão de uma dissolução para cada quatro casamentos.


Bebidas alcoólicas

O beber socialmente inserido na cultura, marca o ponto de partida para um vício que não destrói apenas o indivíduo, mas quase toda a família.

Quantos lares desfeitos e crimes cometidos tem como causa a embriagues?

As estatísticas governamentais não são claras, talvez atendendo ao interesse das grandes fábricas e indústrias multinacionais. Mas quem lida com o povo, como é o caso dos espíritas em suas instituições, tem uma estatística real dos males causados por esse terrível vício.
Estamos vendo mulheres definhando pelo estado de insegurança em que vivem ao lado do companheiro alcoólatra. Os simplistas dirão: abandona! Parece fácil, porém a realidade é mais dura do que se supõe, na sua maioria são mulheres cuja preocupação maior é com o futuro dos filhos, isso as estimulam a procurarem meios de ajudar o esposo adoentado pelo vício.

Infelizmente a cura desse e de outros tantos vícios sempre depende do próprio implicado.

Drogas

Cerca de 25 milhões de pessoas são viciadas em drogas no mundo, disse o diretor da agência da ONU contra as Drogas e Crimes (ONUDD), ressaltou que menos de 0,5% da população mundial depende das drogas, ou seja, cerca de 25 milhões de pessoas,

Um caso sério e a ser tratado com muito tato. As drogas estão cada vez mais presentes em nossas vidas. São amigos, são parentes, estamos rodeados de usuários de drogas. Não os chamemos de drogados. Este termo é algo pejorativo e até ofensivo. Chamemos todos de viciados em drogas.

Minha intenção de passar essas estatísticas, é lhe mostrar o que ta acontecendo com as famílias de nosso Brasil.

Já tem uns 4 anos que o senhor chamou minha atenção sobre esse assunto “família” onde comecei a fazer pesquisas, e ate passar por experiências, e comecei a ver muitas famílias destruídas, e percebi que família destruída é o primeiro passo para as pessoas entrar em vícios.

Deus também me mostrou, que esses ocorridos tem sido arma de satanás
Contra o povo de DEUS, muitos não consegue ver DEUS como pai, por que nunca tiveram exemplo de pai que os ame, não conseguem desfrutar do amor que irmão querem passar como se fosse uma segunda família, por quem não tem exemplo de uma família que os amem.

Por isso nas igrejas hoje vemos tantos irmão rebeldes, insubmissos, muitos problemáticos, é a bagagem que eles trazem de seus lares.

Deus me chamou para entrar nessa batalha, tenho ministrado sobre família, onde eu vou, tenho orado muito por esses, e vou continuar orando, vou continuar ministrando sobre isso, graças a DEUS tenho ido em outros estados fazendo esse seminário que chamo “Abraçando DEUS” eu acredito que quando abraço o meu pai com amor, estou abraçando a DEUS, e é isso que satanás não quer, que você abrace DEUS, meu querido leitor, não perca mais tempo da um abraço em DEUS, abrace o seu pai ou sua mãe ou seu pastores e líder

E ore por essas famílias que precisa tanto

Abraços