18 outubro 2010

Ouvindo Primeiro

Talvez estejamos tão emocionados pelo que Deus fez por nós que temos vontade de sair correndo para contar a nossa história a todo mundo. Ou talvez sejamos muito tímidos e duvidemos se devemos contar ou não aos outros, especialmente se pensamos que eles são melhores que nós.
Todos temos uma história valiosa para contar; precisamos somente descobrir a melhor maneira de comunicá-la.

Deus levou o evangelista Filipe a conhecer um viajante muito influente que
“E disse o Espírito a Filipe: Chega-te, e ajunta-te a esse carro.
E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes tu o que lês?
E ele disse: Como poderei entender, se alguém não me ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse.

E o lugar da Escritura que lia era este: Foi levado como a ovelha para o matadouro; e, como está mudo o cordeiro diante do que o tosquia, Assim não abriu a sua boca.

Na sua humilhação foi tirado o seu julgamento; E quem contará a sua geração? Porque a sua vida é tirada da terra.

E, respondendo o eunuco a Filipe, disse: Rogo-te, de quem diz isto o profeta? De si mesmo, ou de algum outro?

Então Filipe, abrindo a sua boca, e começando nesta Escritura, lhe anunciou a Jesus.
Atos 8.27-31 e 35

A forma como filipe comunicou a mensagem é um modelo para nós. Ficou muito sensível ao permitir que Deus o quiasse até alguém que ja estava preparada.

Não se intimidou com a condição social elevada do homem e não hesitou em lhe anunciar as boas notícias sobre Jesus. Filipe começou escutando cuidadosamente. Colocou-se em sintonia com as necessidades e os interesses do homem e, então, explicou a relação que estes tinham com a mensagem que iria compartilhar .
Se somos entusiamados ou tímidos, seguir este modelo pode nos ajudar a comunicar a nossa mensagem de uma forma que as pessoas possam entendê-la e aceitá-la